sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Comigo




Vem com esses olhos verdes
Acompanhar os meus passos
Vem bailarina
Guardarei seus rastros nas minhas mãos
E na minha memória
Vem menina fazer caminhos
No meu corpo
Com idas e voltas
Deixando sempre em mim
A inscrição da tua alma. (21/02/14)


Padecer





Luzia- homem padece
Sob o sol impiedoso
Da minha urbe
Transeuntes
Olhares
Não ficam na pele de Luzia
Que se desbota
Que exibe rachaduras
Que não doem em ninguém
Transeuntes
Olhares
Seguem suas rotinas
Luzia- homem que fique na praça
Enfeitando o que não se enfeita
Reiterando sua eterna luta
Com Crapiúna. (17/07/14)

Clamores





O céu sem seu azul
Grita cessar fogo
Gazes que não ocultam ferimentos
Gritam cessar fogo
Ferimentos que se estampam
Num bordado triste
Gritam cessar fogo
Homens,mulheres e crianças
Gritam cessar fogo
Em Gaza
O vento acolhe esses clamores
Leva-os pelo ar
Aos ouvidos indiferentes. (30/07/14)

Crianças de Gaza



















Crianças de Gaza sobre o solo
Crianças de Gaza mortas sob o céu
Concretizando uma imagem
Que cabe numa pintura
Que cabe numa moldura
Que não enfeita uma sala. (01/08/14)